"Antimicrobianos: manuseie com cuidado" - Semana Mundial de Conscientização Sobre o Uso de Antimicrobianos

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Em reunião ocorrida em maio de 2020 a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), a Organização Mundial para a Saúde Animal (OIE) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), decidiram expandir o foco das celebrações da Semana Mundial de Conscientização Sobre o Uso de Antibióticos que ocorre anualmente de 18 a 24 de novembro e, a partir de 2020, a campanha passará a utilizar um termo mais abrangente e inclusivo, substituindo antibióticos por "antimicrobianos". O tema definido para o setor de saúde humana é “Unidos para preservar os antimicrobianos” e o slogan da campanha é "Antimicrobianos: manuseie com cuidado".

Um plano de ação global para enfrentar o problema crescente da resistência a antibióticos e a outros medicamentos antimicrobianos foi endossado na 68ª Assembleia Mundial da Saúde, em maio de 2015. Um dos principais objetivos do plano é aumentar a conscientização e a compreensão do tema por meio da comunicação, educação e treinamento eficazes.

Entre as ações realizadas durante a semana, no dia 23/11, o Mapa em conjunto com o Ministério da Saúde, Anvisa e Organização Panamericana de Saúde (OPAS/OMS) realizará um webinar "Unidos para preservar os antimicrobianos", a partir das 15h, transmitidos pelo Youtube. A resistência antimicrobiana ocorre quando os micro-organismos (bactérias, fungos, vírus e parasitas) mudam ao serem expostos a medicamentos antimicrobianos (antibióticos, antifúngicos, antivirais, antimaláricos e anti-helmínticos). Os micro-organismos que desenvolvem resistência antimicrobiana às vezes são chamados de "superbactérias". Como resultado, os medicamentos se tornam ineficazes e as infecções persistem no organismo, aumentando o risco de propagação para outras pessoas.

O problema é uma grave ameaça à saúde pública global e requer ação em todos os setores governamentais e na sociedade, pois põe em risco a prevenção e o tratamento eficazes de uma gama cada vez maior de infecções.

A resistência aos antimicrobianos afeta o tratamento de infecções adquiridas na comunidade e também as adquiridas em hospitais, causando grande aumento nos custos da assistência médica devido à necessidade de medicamentos mais caros e de uma estadia hospitalar prolongada.

Patógenos multirresistentes são responsáveis ??pelo aumento da morbimortalidade de pacientes internados em hospitais, afetando a maioria dos pacientes frágeis, em unidades de terapia intensiva, oncologia e neonatologia, que geralmente resultam em alta mortalidade.

Controle da resistência:

As principais ações que contribuem para a contenção da resistência antimicrobiana são:

- prescrição adequada de antimicrobianos;
- educação comunitária;
- monitoramento da resistência e infecções associadas à assistência à saúde;
- cumprimento da legislação sobre uso e dispensação desses medicamentos.


A resistência antimicrobiana é um problema complexo que afeta toda a sociedade e é impulsionada por muitos fatores interconectados. Intervenções isoladas têm impacto limitado, sendo necessária uma ação coordenada para minimizar o surgimento e a disseminação da resistência antimicrobiana, bem como investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos, vacinas e ferramentas de diagnóstico.

FONTE: MINISTÉRIO DA SAÚDE