Presidente Getúlio - Aproximadamente 500 animais receberam atenção dos médicos-veterinários voluntários

quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

O Presidente do CRMV-SC, M. V. Marcos Vinícius de Oliveira Neves acompanhou nesta terça-feira (22) as operações de resgate animal realizadas em Getúlio Vargas, região mais atingida pela enxurrada da última quinta-feira (17). O corpo da última vítima desaparecida foi localizado ontem, ao todo 21 pessoas perderam suas vidas e as buscas foram dadas por encerradas. “A estrutura montada aliada à experiência dos Médicos-Veterinários voluntários foi fundamental para reduzir o sofrimento dos animais resgatados e dar um pouco alento aos tutores que perderam tudo”, disse Neves.

Os animais foram atendidos em um centro montado nas instalações da Igreja Luterana da cidade. De acordo com a Médica-Veterinária Luisa Lemos Vieira, membro da Comissão de Medicina Veterinária Legal do CRMV-SC que coordenou os trabalhos, mais de 400 animais foram assistidos in loco e aproximadamente 70 foram levados ao centro atendimento, principalmente cães e gatos, mas também foram atendidos uma ovelha e pelo menos cinco porcos, um não sobreviveu. Depois de examinados e tratados, a maior parte dos animais foi levada para lares temporários até que seus tutores recuperem as moradias. Medicação e mais de uma tonelada de ração foram arrecadadas. Ao todo, 12 médicos-veterinários do CRMV-SC, do Grupo de Apoio de Animais em Desastre (GRAD) e da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) e acadêmicos trabalharam juntos em várias frentes.

Não há estimativa do número de animais mortos na região, mas segundo a Coordenadora do GRAD, a Médica- Veterinária Carla Maria Santos de Miranda, centenas de animais perderam suas vidas, principalmente bovinos, além de suínos, aves domésticas, patos, gansos, cães e gatos. A equipe do GRAD, composta por médicos-veterinários, socorristas e auxiliares que vieram de Belo Horizonte atua desde 2011 atua no resgate de animais em situações de catástrofes, como ocorreu em Brumadinho (MG) em 2019.

Hoje (23), quem assumiu o controle do posto de atendimento foi o M.V. César Augusto Barbosa, conselheiro suplente do CRMV-SC e o M.V. Arthur Gava dos Santos, que integra o GRAD do Paraná. A previsão é que a equipe permaneça até o fim de semana no local. Por hora não há necessidade de mais ração ou medicamentos, e as doações devem ser concentradas às vítimas humanas.

Uma cobertura completa do trabalho realizado em Presidente Getúlio será capa da edição de janeiro da Revista Eletrônica do CRMV-SC. FOTOS