Equipe de resgate de animais encerra trabalhos no Alto Vale do Itajaí

domingo, 27 de dezembro de 2020

O Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD) encerrou neste domingo, em Presidente Getúlio, um trabalho indescritível pela causa animal. Foram nove dias de muito empenho que contou com o apoio de médicos-veterinários do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-SC), da Companhia Integradade Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC), Prefeitura Municipal, autônomos, acadêmicos de medicina veterinária e voluntários de organizações de proteção animal do município. Os números oficiais de animais atendidos devem ser divulgados amanhã (28) pelo GRAD.

Na manhã de hoje, o Conselheiro do CRMV-SC, M.V. César Augusto Barbosa de Macedo intermediou uma reunião entre a equipe e o prefeito eleito Nelson Virtuoso, além de outras autoridades políticas. “É nosso papel alertar os gestores públicos sobre ações importantes a serem adotadas após uma situação de desastre, tanto para saúde da população, como dos animais”, afirma César. No encontro, o médico-veterinário Arthur Gava (GRAD/PR), que atuou desde o primeiro dia da missão falou sobre a importância do município possuir uma equipe técnica liderada por um médico-veterinário na área da saúde única. “Há muitas outras preocupações, como doenças secundárias e a situação dos animais com dificuldade de acesso à água e comida, entre outras”, comenta.

Ainda neste domingo, a equipe continuou o trabalho de vacinação de animais em campo e distribuição de ração arrecadada na última semana. Entre os pets que estavam sob cuidados dos veterinários, alguns retornaram aos seus tutores e o restante foi adotado ou encaminhado para lares temporários. Até a última quarta-feira (23), cerca de 500 animais receberam atenção dos médicos-veterinários que participaram da força-tarefa. Não há estimativa do número de animais mortos na região, mas centenas de animais perderam suas vidas, principalmente bovinos, além de suínos, aves domésticas, patos, gansos, cães e gatos. A operação envolveu 17 médicos-veterinários.